A MATRIZ BCG.

Atualizado: Mar 11


INTRODUÇÃO:

A MATRIZ BCG foi desenvolvida por BRUCE HENDERSON na década de 1970. A MATRIZ faz análises de portfólio de produtos (linhas) com base no seu ciclo de vida e checa sua eficiência (posição) no mercado. É uma das ferramentas de gestão em MARKETING e VENDAS para tomada de decisões. Indica onde concentrar os recursos para produtos de maior retorno e pode também, ser utilizada pela DIRETORIA e ALTA GERÊNCIA no PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, avaliando unidades de negócios da empresa.

BRUCE DOOLIN HENDERSON (1915 - 1992) foi um empresário americano que em 1963 fundou a empresa de consultoria BOSTON CONSULTING GROUP (BCG).


Entre 1968-1970 HENDERSON criou a Matriz de Compartilhamento de Crescimento ou BCG MATRIX, como ficou sendo conhecida, representando o portfólio de uma empresa de forma gráfica.


OBJETIVOS DA MATRIZ BCG:

● Permitir um trabalho de gestão mais eficiente.

● Permitir o mapeamento do negócio.

● Facilitar a tomada de decisões estratégicas.

● Verificar o desempenho atual e o futuro potencial de cada produto.

● Identificar oportunidades, verificar a necessidade de reciclar ou descontinuar produtos.

● Direcionar investimentos.


OS EIXOS DA MATRIZ BCG:

É uma matriz “2 por 2”, mostrando o momento em que cada produto ou serviço se apresenta no mercado. É dividida em duas partes contando com dois eixos que apresentam a MATRIZ em quatro quadrantes:


1 – No eixo y Crescimento de Mercado (alta e baixa).

2 – No eixo x a Participação relativa de Mercado (alta e baixa).

O EIXO DE CRESCIMENTO DO MERCADO representa o quanto o mercado está crescendo e o espaço para o produto que está sendo analisado. O EIXO DE PARTICIPAÇÃO RELATIVA é o quanto deste mercado é dominado pela empresa (ALTO ou BAIXO).


OS QUADRANTES DA MATRIZ BCG:

A segunda etapa vai classificar e posicionar os produtos da empresa em quatro categorias. Toma por base o volume, a participação de mercado e o crescimento de mercado para decidir sobre as estratégicas mais apropriadas.

Os QUADRANTES mostram a relação entre o CRESCIMENTO DE MERCADO e a PARTICIPAÇÃO RELATIVA DE MERCADO ou representam os estágios de desenvolvimento de um negócio. Cada um deles foi nomeado de maneira a facilitar o rápido entendimento.


QUADRANTE 1 – PONTO DE INTERROGAÇÃO:

Representa produtos novos no mercado, ideias e inovações. Mas, pertencem a um mercado com altas taxas de crescimento e, portanto, o interesse dos consumidores ainda é baixo. Mesmo com um grande potencial, são produtos que exigem grandes investimentos e ainda possuem baixo retorno.

O risco é alto: os produtos PONTO DE INTERROGAÇÃO podem ser um sucesso ou se tornarem um fiasco (podem virar ESTRELA, VACA LEITEIRA ou ABACAXI). Os produtos PONTO DE INTERROGAÇÃO são importantes para que a empresa seja inovadora, evolua e continue crescendo no mercado. O PONTO DE INTERROGAÇÃO pode significar também, um novo mercado que ainda não é o foco dos negócios da empresa.


QUADRANTE 2 – ESTRELA – CRESCIMENTO NO MERCADO:

Representa produtos com alta participação de mercado que apresentam altas taxas de crescimento. Os produtos têm grande potencial, mas, ainda não são estáveis. Geram boa rentabilidade, são líderes, exigem constantes investimentos pois estão em um mercado em crescimento. Se o mercado se estabilizar a ESTRELA pode facilmente se tornar VACA LEITEIRA.

QUADRANTE 3 – VACAS LEITEIRAS:

Dificilmente um produto recém-lançado se torna VACA LEITEIRA (mas, é o sonho de qualquer empresa). O quadrante é formado por produtos considerados indispensáveis por suas taxas de crescimento moderadas que não necessitam grandes investimentos. Já estão em mercados consolidados. A participação no mercado se mantém firme num grupo de produtos que sustentam a empresa representando dinheiro certo.

É comum vermos “ESTRELAS” se transformando em “VACAS LEITEIRAS” (é a origem de recursos para investir em produtos PONTO DE INTERROGAÇÃO).


QUADRANTE 4 – ABACAXIS:

Os produtos deste quadrante estão em declínio no mercado e no final de sua vida. São vistos como problemas e já não são considerados inovadores. A sua qualidade não é mais compatível com o crescimento do setor, o volume de vendas é muito baixo e não dão nenhum tipo de retorno (baixa participação em um mercado maduro, sem crescimento - só dor de cabeça).

Descontinuar este tipo de produto é uma decisão que pode deslocar recursos. Com o investimento que era destinado aos ABACAXIS é possível investir em PRODUTOS INTERROGAÇÃO ou ESTRELAS. No trabalho original de BRUCE HENDERSON esse quadrante é chamado de cachorro ou vira-latas.


CUIDADO:

Antes de descartar definitivamente um produto, considerado como um ABACAXI no portfólio é preciso analisar as razões que o conduziram a esse quadrante.


Questões:

1 – Ele foi mal desenvolvido?

2 – Foi mal lançado?

3 – Qual o aprendizado que se pode aproveitar com o ABACAXI?

4 – Haveria oportunidade de ser “Ressuscitado”?


De acordo com vários especialistas, a MATRIZ BCG é uma ferramenta importante no PLANEJAMENTO na gestão ESTRATÉGICA de qualquer empresa. A MATRIZ toma por base o CICLO DE VIDA DO PRODUTO (CVP), analisa atividades de MARKETING mostrando a melhor ESTRATÉGIA para cada linha de produto ou marca (análise de PORTFÓLIO).


BRUCE HENDERSON afirmou, que o sucesso de uma empresa está relacionado ao seu PORTFÓLIO, aos produtos com taxas de crescimento diferentes e diferentes parcelas de mercado. A análise SWOT/PFOA é utilizada como ferramenta auxiliar da MATRIZ BCG.




15 visualizações
  • Google+ Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
ENTRE EM CONTATO
  • Grey Google+ Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey LinkedIn Icon
  • Grey Facebook Icon