AS BARREIRAS DA COMUNICAÇÃO


INTRODUÇÃO:

A literatura sobre COMUNICAÇÃO é extensa e apresenta diversas informações, opiniões e pontos de vista. Mas, há algumas asserções que são comuns entre os especialistas:


● É inegável que no meio corporativo a cada dia este tema se torna uma questão importante e imprescindível pelos contratempos a ele relacionados.


● Para as empresas a qualidade da COMUNICAÇÃO interna se tornou estratégica para o equilíbrio das RELAÇÕES HUMANAS no ambiente de trabalho e na consecução dos resultados do negócio no ambiente externo.


● E é um processo que envolve não só a COMUNICAÇÃO VERBAL, NÃO VERBAL, MISTA, SIMBÓLICA, FORMAL ou INFORMAL. Também é preciso levar em conta que o nosso corpo fala e diz muita coisa sem percebemos.


● Independentemente de qualquer situação, a COMUNICAÇÃO está sujeita a RUÍDOS que são foco de muitos problemas nas empresas. E, além disso, a COMUNICAÇÃO tem outros desdobramentos que necessitam ser avaliados. Há dois conceitos que estão ligados e que são possíveis de serem analisados: a AUDIÇÃO SELETIVA e as BARREIRAS DA COMUNICAÇÃO.


AUDIÇÃO SELETIVA: é entendida como o hábito, comportamento ou tendência de um RECEPTOR dar atenção só às informações ou opiniões que são de seu interesse pessoal FILTRANDO e captando o que é conveniente.


Os efeitos da AUDIÇÃO SELETIVA são individuais. Eles podem ter vínculos com a formação da PESSOA em seu meio familiar, experiências anteriores e cultura. E a AUDIÇÃO SELETIVA pode ser a resposta que confirme convicções, crenças, preconceitos arraigados, estereótipos e atitudes. A sua extensão poderá formar BARREIRAS que, por sua vez, também podem ser a origem dos RUÍDOS DA COMUNICAÇÃO.

BARREIRAS DA COMUNICAÇÃO:

Normalmente elas são desenvolvidas pelos EMISSORES e RECEPTORES. Os seus efeitos poderão ser instáveis em função da HABILIDADE INTERPESSOAL dos participantes do processo de COMUNICAÇÃO:

● Nível de preocupação, insegurança ou postura defensiva do RECEPTOR.

● Nível de hostilidade e de antipatia entre as partes.

● Preconceitos preestabelecidos.

● Falta de concentração dos EMISSORES e RECEPTORES.

● Status e posições hierárquicas diferentes.

Cuidado:

Uma comunicação mal interpretada ou que não se efetua dá sinais e comprova que a mensagem comunicada foi recebida apenas em parte, foi distorcida, mal interpretada e aconteceu algum BLOQUEIO ou interrupção.





TIPOS DE BARREIRAS DA COMUNICAÇÃO:

As BARREIRAS no ambiente de trabalho prejudicam o efeito e o sucesso da relação EMISSOR – RECEPTOR. Dependendo do volume e da importância dos trabalhos em andamento este prejuízo pode tornar o resultado abaixo do necessário. De acordo com estudiosos há diversos de BARREIRAS:


1 – BARREIRAS HUMANAS: são os mais variados atritos que possam existir dentro da relação EMISSOR – RECEPTOR por relacionamentos mal arrumados. A relação entre os colaboradores é outro aspecto que pode se tornar uma barreira.


2 – BARREIRAS SEMÂNTICAS: são diferenças quanto ao uso de vocabulário, jargões, termos técnicos ou canais ineficientes. Um indivíduo pode criar uma BARREIRA apenas em função do pleno desconhecimento de um campo de atividade ou dos termos e expressões específicas de um setor da empresa.

3 – BARREIRAS FÍSICAS: são causadas pela impressão negativa vinda das diferenças estéticas, corporais, aparência, raça, sexo que, para o EMISSOR, causam desmotivação, desinteresse, preconceitos, hostilidade, emoções, etc.

4 – CULTURA ORGANIZACIONAL: nem todas as empresas são abertas. Parte delas atua sob forte comunicação descendente, desmotivadora, vinda de sua CULTURA ORGANIZACIONAL sem ceder espaço para sugestões e opiniões. Criam BARREIRAS ao inibir a liberdade de expressão dos colaboradores.

5O CLIMA ORGANIZACIONAL: numa empresa onde clima não é favorável e nem positivo. Um dos primeiros sintomas perceptíveis vai se refletir na COMUNICAÇÃO. A desconfiança, rivalidades e muitos outros fatores contrários fatalmente formarão as BARREIRAS.


6BARREIRA FÍSICA: a distância física pode se tornar um grande obstáculo para a comunicação interna. Muitas empresas usam os meios digitais para resolver este problema.


7 – BARREIRA HIERÁRQUICA: dependendo do perfil da GESTÃO da empresa os funcionários criam BARREIRAS por absoluta falta de confiança em seus superiores ou por causa das reações imprevisíveis. Em geral isto se passa em empresas onde falta LIDERANÇA e uma relação de confiança e transparência entre os níveis da hierarquia.


8INFORMAÇÕES: como se não bastassem as BARREIRAS HUMANAS na empresa, onde relações interpessoais não estão afinadas, devemos contar também, infelizmente, com rivalidades entre os departamentos. Com informações ligadas entre si, muitos GESTORES de departamentos criam BARREIRAS para ceder informações por pura vaidade ou falta de profissionalismo.


18 visualizações
  • Google+ Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
ENTRE EM CONTATO
  • Grey Google+ Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey LinkedIn Icon
  • Grey Facebook Icon